terça-feira, 4 de junho de 2013

Nossos projetos!


Temos quatro projetos misionários em andamento atualmente:
1.Projeto Creche escola missionária Peniel: onde atendemos a 70 crianças, de segunda a sexta-feira, no período da tarde. Atendemos apenas as crianças carentes, com renda per capita inferior a meio salário mínimo na família, matriculadas na rede pública de ensino. Diariamente elas recebem um lanche, participam do devocional, onde memorizam as escrituras, aprendem os hinos da harpa, oram e participam do discipulado, para depois terem o reforço escolar. É uma escola de missionariozinhos, já que essas crianças já estão tornando Cristo conhecido em meio a seus familiares e levando outros ao conhecimento da verdade. Mantemos tudo funcionando pela fé, já que não temos qualquer ajuda governamental. Aqui oramos por milagre, cremos em milagre, recebemos os milagres. A coordenadora é a pedagoga Ednalva Pereira da Silva, mantida pela Assembleia de Deus  no Rio Grande do Norte, ela deixou tudo pra trás, um excelente emprego e uma bela casa e, veio morar comigo aqui no Pará, depois de ter ouvido a voz de Deus. Nalvinha, como é conhecida, está aqui há quase quatro anos e tem se empenhado arduamente para fazer o melhor para Deus aqui na região. Muitas vezes não é fácil, mas não pedimos nada a ninguém, todas as necessidades são apresentadas ao dono da obra em oração. Hoje, nosso desafio é trabalhar pela manutenção das 70 crianças e ampliação do projeto para atender as que estão na fila de espera, também temos orado por uma kombi para transportar as crianças das regiões mais distantes. A parte mais difícil tem sido conseguir a alimentação diária, bem como remédios, material escolar e de higiene. Pedimos oração nesse sentido. 
2. Escola de missões Pakau Oro Mon: para os chamados a trabalhar com os mais pobres da terra, temos no momento quatro alunas internas, que estão fazendo o curso de missões aos sábados, dando aulas na creche escola missionária durante a semana e ajudando na implantação de uma igreja na comunidade ás terças e  domingos. Elas moram em casinhas de barro, cobertas de palha, dentro do terreno do projeto. Durante o período da manhã, elas capinam, roçam, plantam e aprendem atividades que serão úteis no campo missionário transcultural. Essas meninas não tem medido esforços para ampliar o Reino de Deus aqui nessa comunidade e nas comunidades vizinhas. Nossas maiores necessidades na escola de missões são alimentos, livros teológicos, material de escolar e itens de uso pessoal. Essas moças tem dedicado suas jovens vidas ao Senhor e confiam n'Ele para terem supridas as suas necessidades. Ah, e estamos orando há seis meses pela instalação hidráulica nos dois projetos, já instalamos a bomba, fizemos a base e agora só falta a caixa d'água, os canos e a mão de obra. Breve os baldes serão coisa do passado.
3- Projeto Rio Jordão: alcançamos a ilha do Derrubado e implantamos o projeto missionário na comunidade, empossamos um casal de ex-alunos da Escola de Missões, mantidos pela Assembleia de Deus de Carananduba. Estamos ajudando o jovem casal Paulo e Bia a irem o mais distante possível, tornando Jesus  conhecido em cada humilde choupana da imensa ilha, eles são esforçados e valentes, embora as necessidades sejam muitas. Ás vezes, falta o essencial, porque eles dividem o pouco que tem com quem tem menos ainda. A casa deles também é de barro e por enquanto, os móveis são apenas um sonho distante, mas mesmo assim, eles continuam, porque sabem que estão fazendo uma grande obra. Estamos orando por meios para iniciarmos o trabalho com as crianças dessa comunidade e para adquirirmos um computador para os missionários. Eles tem orado e chorado por essas bençãos, mas sei que elas virão. Ele vive!
4- Projeto Purus: meu esposo Dulcival passou três meses no rio purus, na obra que abrimos há dez anos, e, ao retornar, depois de ter visitado muitos lares ribeirinhos e indígenas e ter resgatado dezenas de almas do inferno, reconstruiu o templo e deixou um casal de missionários do estado do Acre responsáveis pelo trabalho, missionários Assis e Delícia.  Assumimos então pela fé a manutenção de mais essa família missionária que deixou tudo para trás para atender ao ide do Senhor, em um lugar cujo único acesso é por água, dois dias inteiros navegando em uma pequena canoa. Lá eles não tem energia elétrica e nem água encanada, não há nenhum conforto ou garantia. Só amor. Amor pelas almas que perecem, e isso basta. Esse amor faz tudo valer a pena. Oramos para que Deus providencie mantenedores para nos ajudarem nesse desafio. 
Se desejar ajudar, mande um e-mail para missgaspar@ig.com.br ou ligue para (91) 96321640
 Missionários Assis e Delícia
 Alunos da creche escola missionária Peniel
 Visita evangelística no derrubado
Casa das missionárias do curso de missões
GOOGLE +
←  Anterior Proxima  → Página inicial

2 comentários:

  1. Prezada Kelly,

    Você tem conta na Caixa Econômica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, só no Banco do Brasil e no Bradesco. Se desejar ajudar, manda um e-mail para missgaspar@ig.com.br. Um abraço!

      Excluir