sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Viagem: Campo do Derrubado ( Projeto Rio Jordão)


Barco que nos atravessa de Maracanã para o Derrubado em mais ou menos uma hora de travessia , este é o Rio Maracanã.


 Porto do Derrubado

  Desembarcando 

 Cozinhando o mingau para as crianças  no carvão

 Dando uma Palavra para as crianças

  Casa típica ( feita de barro, coberta da palha)

 Missionária Nalvinha  preparando sua aula sobre os milagres de Jesus

 Crianças esperando para receber o Evangelho

 Missionários Paulo e Bia, eles estão morando na comunidade do Derrubado, fazendo um belíssimo trabalho para o Reino de Deus.

 Crianças felizes com seus lanches

 Absorvendo o Evangelho através do Livro sem Palavras

 Paulo, Bia, Kelem e Nalvinha

 Missionária Bia servindo o lanche

 Culto público em uma residência da comunidade

Três crianças aceitando Jesus

É com grande alegria que lhe escrevemos, esse mês trabalhamos muito aqui no projeto, reunimos quase 100 crianças e adolescentes aqui para um dia inteiro na base e encerramos o semestre com um grande mover de louvor ao Senhor. Durante esses primeiros meses do ano, estivemos reunindo 58 crianças diariamente para alfabetizarmos, evangelizarmos e discipulados, como resultado, muitas delas entregaram suas vidas a Jesus, estão memorizando as escrituras e aprendendo os hinos da harpa. Muitas famílias estão sendo impactadas pelo evangelho. A comunidade continua enfrentando as mesmas dificuldades, falta quase tudo, mas muitos já estão descobrindo o conforto que só Deus pode oferecer.

Quando encerramos os trabalhos aqui, arrumamos as malas e fomos para a comunidade do Derrubado, onde estamos desenvolvendo um trabalho missionário paralelo a esse, lá, as necessidades são mais gritantes e de difícil solução, as casas são de barro, os fogões são a lenha, a sobrevivência é através da caça, pesca e bolsa família, as pessoas não tem suas necessidades mais básicas supridas, mas estão aprendendo a conhecer Jesus e a confiar nele. 

Resolvemos fazer a EBF lá, e 40 crianças apareceram. Levamos lanche, versículos impressos em papel A4, corinhos escritos em TNT, brindes, fantoches, etc. ( tudo comprado com muito esforço) Levamos também material da escola dominical que uma igreja não queria mais e nos deu, reaproveitamos tudo. Sete crianças e adolescentes disseram sim a Jesus e fundamos a primeira classe da escola dominical lá.  Nalvinha tem sido incansável nesse trabalho, ela até venceu o medo que tem da água para poder atravessar por quase uma hora o caudaloso rio Maracanã, vamos muitas vezes em um barquinho pequeno e ela nem sabe nadar, mas mesmo assim, vai. Tudo por amos a Cristo. 

As obras de construção da creche escola missionária Peniel continuam e continuam também os milagres para honrar cada compromisso, Ele é fiel.

Obrigado pelo amor, cuidado e responsabilidade com os quais tem cuidado de nós,
Sem o apoio de vocês dificilmente tudo isso seria possível. 

Continuem orando por nós, aqui as lutas são diárias e o nosso inimigo não descansa.
Oramos diariamente por todos vocês, 

Deus os abençoe,

Kelem Gaspar

GOOGLE +
←  Anterior Proxima  → Página inicial

2 comentários:

  1. A paz do Senhor, seu ministério muito enche-me de prazer pelo seu despreendimento e ousadia. Como é maravilhoso ver uma mulher cristã que fez a opção de viver para expandir o Reino de Cristo, as Boas Novas de salvação. Que o Senhor continue prosperando seu ministerio. Oxalá que muitas outras tomssem essa mesma decisão. Viver por Fé.Um abraço a todos os irmãos que estão contigo nesta jornada para os céus.

    ResponderExcluir
  2. Meus amigos irmãos, passei pela net visitando vários blogs, e passei pelo seu lindo e excelente blog, não li muito mas o suficiente para ver que pelas suas palavras aqui expressas, é um ser que ama o mesmo Deus, e que deseja servi-lo e honra-lo, e isso para mim é mais que motivo de alegria. Quero deixar-lhe um convite: Mas faça-o só se desejar, se não estiver interessado pode deletar meu comentário que não fico chateado. Se deseja fazer parte do blog. O Peregrino e servo. Decerto que irei seguir também seu blog, não sou das pessoas que dizem que vão seguir e depois não seguem. Também peço desculpa se por acaso deixar mais do que um comentário. Obrigado pela atenção.
    Antonio Batalha.

    ResponderExcluir