Kelem Gaspar

Conheça uma história de Reúncia, Sacrifício e Recompensa

Associação Missionária Campos Brancos

Nossa Missão é maior que a nossa vida!

Curso de Missões Pakau Oro Mon

Preparando missionários para a Ceifa!

Adquira nossos livros

Pakau Oro Mon: A chamada, o preço e a recompensa e Segredos do Campo Missionário

Creche Escola Missionária Peniel

Atravessando fronteiras em busca das almas!

quarta-feira, 28 de junho de 2017

A Igreja de Cristo tem florescido no sertão.


A obra missionária no sertão do Piauí tem se desenvolvido de maneira grandiosa, apesar das dificuldades de território e clima. As missionárias alugaram uma van para irem buscar as crianças das comunidades mais distantes. No projeto já atendemos 100 crianças, onde são evangelizadas, discipuladas, alfabetizadas e recebem reforço escolar. Muitas visitas têm sido realizadas nos lares sertanejos e muitos têm dito sim para Cristo, já são 30 decisões. Os desafios são muitos, mas nós temos vencido pela fé. Ore pelas missionárias Neide e Vanda e pelo projeto nessa difícil região. A Igreja de Cristo tem florescido no sertão.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Missões não é um departamento!


Todos, sem exceção, precisam entender o quanto a obra missionária deve ser um assunto presente no dia a dia da igreja, não podendo ser reduzida a um departamento, não é “trabalho” de meia dúzia de pessoas, e nem é opcional.
Missões é uma guerra e não é possível ficar neutro. Quem não ama, não ora, não incentiva e não contribui, já escolheu um lado. O pior lado.
Uma das deficiências que tenho notado é a falta de informações e dados confiáveis sobre missões, geralmente, quando estou ministrando seminários sobre esse assunto, as pessoas se surpreendem com as informações apresentadas e muitos tem me procurado nos intervalos para comentar que não tinham ideia do que estava acontecendo no Brasil e no mundo no aspecto missionário e todos nós sabemos que sem informação não há oração, sem oração não há despertamento, sem despertamento, não há candidatos e nem recursos financeiros e sem esses dois últimos, não há missão. Uma igreja informada é uma igreja transformada. A ignorância nesses assuntos tem sido responsável por boa parte dos nossos fracassos.


quarta-feira, 21 de junho de 2017

Leia com carinho, ainda há muito para conquistar


As missionárias Ana e Flávia estão desenvolvendo um grande trabalho nas comunidades ribeirinhas de Tatuteua e Jaucaia. Muitas Crianças têm sido atendidas e temos visto a mão de Deus estendida para esse trabalho. A casa das Missionárias já está cercada e o barracão já está pronto, tudo para a glória de Deus. Continue ao nosso lado, ainda há muito para conquistar.

Pedidos de oração:
  • Para que Deus nos dê estratégia de entrar nos lares;
  • Pelos Pais de nossos alunos;
  • Para que Deus nos dê vitória, pois grande é a batalha espiritual;
  • Para que Deus levante corações nobres para nos ajudarem orando e contribuindo


terça-feira, 20 de junho de 2017

Ore por Missões!



segunda-feira, 19 de junho de 2017

Atividades desenvolvidas na vila Beira-Mar


A obra de Deus em Beira Mar tem avançado para a Glória de Deus, as famílias vieram à base missionária para um evento que reuniu toda a comunidade e foi preparado com muito amor pela missionária Gisele e por seu esposo Elianai. A cada dia Deus tem nos surpreendido com decisões e reconciliações e a comunidade tem sido impactada pela Palavra de Deus. Esse mês construímos o banheiro dos missionários e estamos nos preparando para tirar a palha e cobrir com telha a pequena  congregação, assim como mandar fazer os bancos e o púlpito. Gisele está entrando no sexto mês de gestação e estamos todos confiando no Senhor para suprir as necessidades do nosso mais novo missionariozinho.                        
Pedidos de oração:                       
1-      Pelo parto que se aproxima e pela saúde da mãe e do bebê.                       
2-      Para que Deus supra as necessidades do enxoval da criança.                       
3-      Pelo inicio da obra de construção da congregação.                       

4-      Pelo casal de missionários, para que Deus dê graça, fé, coragem e amor para continuarem nessa difícil obra.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Qual é a nossa visão?



Em uma convenção, ouvi um pastor afirmar que a liderança precisa examinar sua visão para ver em qual categoria ela se enquadra, segundo ele o pastor pode ter:
Uma visão de púlpito: só enxerga até onde seus olhos podem alcançar, seu olhar alcança o último banco de sua congregação. Se a frequência está boa, se estão todos lá, para ele está tudo bem, não há necessidade de ir além. Esse obreiro sente que tem o que precisa.
Uma visão de torre: O Obreiro enxerga apenas o bairro onde sua igreja está inserida, investe e apoia trabalhos evangelísticos, cultos públicos e cruzadas, desde que os recém-convertidos passem a congregar em sua igreja e sejam incorporados ao seu rol de membros.
Uma visão de helicóptero: seu olhar alcança até as divisas de seu estado, investe em trabalhos que ele conhece e pode visitar pessoalmente quando quiser, é até solidário com campos menores e com pastores menos favorecidos, mas, não vai além a seu compromisso.
Uma visão de satélite: essa é a visão de Cristo, uma visão que desconhece fronteiras, divisas, cortinas e obstáculos. O pastor que tem a visão de satélite sabe que a ordem de Deus é universal e investe em sua igreja, em seu bairro, em seu estado, em seu país e além, em lugares que talvez jamais conheça pessoalmente, mas também fazem parte do projeto de Deus.
É por essa visão que devemos clamar, por uma visão não comercial, uma visão que não pergunta quanto irei ganhar com isso, que não visa crescimento pessoal ou financeiro, mas objetiva o crescimento do reino de Deus, que luta para que almas sejam resgatadas do inferno, independente da geografia e do preço. 

Obreiros, nossa seara é o mundo inteiro! 
Proxima  → Página inicial