Kelem Gaspar

Conheça uma história de Reúncia, Sacrifício e Recompensa

Associação Missionária Campos Brancos

Nossa Missão é maior que a nossa vida!

Curso de Missões Pakau Oro Mon

Preparando missionários para a Ceifa!

Adquira nossos livros

Pakau Oro Mon: A chamada, o preço e a recompensa e Segredos do Campo Missionário

Creche Escola Missionária Peniel

Atravessando fronteiras em busca das almas!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

terça-feira, 25 de abril de 2017

Como ser um missionário?



Se realmente lemos a Bíblia e queremos levá-la a sério, não podemos negligenciar a obra missionária ou tratá-la como uma moderna invenção com propósito único de crescimento da denominação, nem tampouco como mais um departamento da Igreja, cuja responsabilidade recai sobre os ombros de uma pequena equipe.
Missões é uma das principais razões para a existência da Igreja, os povos perdidos jamais conhecerão as grandezas de Deus se não for através da Obra Missionária. 
Certa vez, ao ouvir um índio, caído aos pés da cruz, chorando, confessando seus pecados e recebendo a Jesus em seu coração, arrependendo-se de todas as suas maldades e assumindo o compromisso de viver uma vida totalmente livre de violências, maldades e mentiras, lembro-me de ter pensado: nenhum governo faz isso, nenhuma instituição tem esse poder, nada na terra poderia produzir tais resultados. Só Jesus faz isso. 
Missões é um projeto arquitetado pelo Criador do universo e não pode ser executado de qualquer maneira. A obra missionária é uma obra excelente e para executá-la é necessário um homem excelente, uma equipe excelente e uma igreja excelente. O missionário pode ter uma personalidade atraente, muitos talentos e qualidades especiais, mas se não for realmente convertido e não tiver intimidade com Deus, os resultados do seu trabalho perecerão.
Antes da entrega ao Deus das missões é necessário o candidato ter em mente que não está assumindo uma tarefa qualquer, para agradar um homem qualquer, sua decisão também, jamais, poderá ser tomada com o coração voltado para as recompensas financeiras ou honras ministeriais. A entrega deve ser feita ao próprio Deus das missões, é quando tomamos a decisão de submetermos nosso corpo, nosso coração e nossa mente ao absoluto senhorio de Cristo para nos dedicar inteiramente ao seu serviço.
Ninguém deve tornar-se missionário por nenhuma outra razão, a não ser essa: o desejo de se dedicar totalmente ao senhorio e ao serviço de Cristo. Não devemos fazer missões por dinheiro, sucesso ou nada que esse mundo possa oferecer, assim nada nos desviará do cumprimento da tarefa. Tudo por Ele e para Ele. É exatamente assim que deve funcionar.
A entrega a missões vai além da entrega à denominação ou ao ministério, vai além do compromisso firmado com o homem, a entrega é ao Cordeiro, então, se todos falharem, se o recurso não vir, se a porta não se abrir, não importa, continua-se fiel a Ele, continua-se compromissado com Ele, leva-se a missão até o fim por amor a Ele. 
Foi esse sentimento que me sustentou nos anos que passei vivendo nas densas selvas amazônicas, trabalhando com indígenas e ribeirinhos, longe da família e dos amigos. Às vezes, faltava tudo, não havia recursos, não havia comida, não havia segurança, não havia companhia, mas a certeza estava lá: eu não estava sozinha, meu amado Senhor estava comigo, aquele lugar era o melhor do mundo.
É difícil muitas vezes entender, que o trabalho missionário não é um trabalho glamoroso, ele envolve tarefas e responsabilidades diárias, muitas vezes o esforço é repetitivo e os resultados são poucos e inexpressivos. Por isso muitos missionários estão decepcionados e frustrados em seus campos de trabalho porque se equivocaram quanto a sua real vocação. Foram para o campo missionário almejando coisas grandes e agora tem que se conformar com tarefas simples e rotineiras.
Muitos sonhavam com capas de revistas, entrevistas, programas de rádio e televisão, congregações enormes e uma multidão de congregados, mas... a realidade mostra-se diferente, congregação pequena e problemática, muitas renúncias, pouco conforto, trabalho pesado e resultados que não impressionam a ninguém. Mas, quando a chamada missionária é verdadeira, suporta-se tudo. Cada situação difícil é encarada como uma incrível oportunidade de crescimento pessoal e glória para o nome de Jesus, o sofrimento é vivido com o prazer de um servo que tem a honra de sofrer pelo seu amado Senhor.

Kelem Gaspar

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Relatório Missionário da Unidade em Tatuteua


Ore e abençoe este trabalho que tem sido desenvolvido na vila Tatuteua.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Relatório Missionário da Unidade em Beira-Mar



Continue intercedendo por esse povo, por esse trabalho. Beira-Mar é do Senhor Jesus

quinta-feira, 20 de abril de 2017

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Relatório Missionário Unidade em Borralhos



Acompanhe e se alegre com os avanços missionários na unidade em Borralhos!

terça-feira, 18 de abril de 2017

Quando nós agimos, colhemos os frutos do nosso trabalho



“Quando nós agimos, colhemos os frutos do nosso trabalho; quando oramos, colhemos os frutos do trabalho de Deus!”

Quando  encontro alguém que gostaria de investir em missões, geralmente esse investimento está relacionado a finanças, claro que o investimento financeiro é necessário, mas, observamos na bíblia sagrada outro tipo de suporte, igualmente importante  e fundamental ao desenvolvimento do trabalho missionário: o suporte espiritual através da oração de intercessão. Mas tenho visto, com tristeza,  que muitos resumem a oração por missões a apenas uma frase “ Deus abençoe os missionários!”. E só! 
Quero lhe convidar a ser um verdadeiro  intercessor , estamos em guerra, precisamos de sua ajuda espiritual. Quando for orar pelos missionários, evite  a generalização, ore de maneira específica, lembre de seus nomes e do nome de seus familiares. Tenha empatia, coloque-se no lugar de cada um, peça ao Espirito Santo para lhe dirigir especificamente nesta oração lhe mostrando as áreas onde cada um precisa mais de oração, ore pela saúde física, emocional e espiritual, ore por sabedoria e discernimento, ore para que Deus dê estratégias para pregação do evangelho, ore pela família para que se mantenha unida e com um só propósito, ore para que seus mantenedores não esmoreçam , ore para que se mantenham longe do pecado e com os olhos focados em Deus e na missão confiada a cada um. Pergunte aos seus missionários quais seus pedidos atuais de oração, escreva em um caderno e peleje junto. A oração atravessa a cortina de fumaça, de ferro, de bambu...a oração não conhece limites geográficos, de joelhos você pode ir a qualquer lugar. Use a autoridade que Deus tem te dado. 

Através da oração, cada crente se torna um missionário. 
Nem todos podem ir, mas todos podem orar. Nesse momento tem um missionário precisando de você, não deixe sua voz sem ser ouvida. Ore!

Kelem Gaspar
(Projeto Campos Brancos)
Proxima  → Página inicial